quarta-feira, 6 de maio de 2009













Paixão de um dia

Oi...
Ele dizia enquanto ela queria dizer
Como era bom tê-lo ali

Oi...
Ele disse após permanecer nela
E deixar seu cheiro indescritível

Oi...
Ele falou sem mais a dizer
Enquanto ela sem fala o fitava

E o homem-criança de alma nobre
Se foi e lá ficou seu cheiro de criança grande

Efêmero como cheiro de terra molhada
Ele foi sem mais dizer

Inefável!



Ana Paula Almeida
07-05-2009