domingo, 19 de julho de 2009



A sedução que tem a noite

E se a luz dentro de mim
Acesa está

Meus sonhos
Acesos estão

E se a luz do dia
Acesa está

Meus medos voltam a reinar
Fantasmas que se encondem da lua


Se vão arrasados
Com o luar, o mistério noturno


E se o cheiro da noite me seduz
Meus sonhos acendem

O tempo deixo pra lá
As horas, não as tenho


Tenho agora mil sonhos
Que vagueiam pelo destino criado no quarto

Na sedução da noite de palavras solitárias
Acende meu coração

Este se apaga ao raiar do dia
E os raios trazem de volta os medos

Descansados pela noite que seduz
Afastados pelos devaneios

De minha alma boêmia
E coração noturno

Bom dia sol!
Recebo agora meus medos

Até que chegue a noite
E eu me entregue a tua sedução

Adeus palavras de solidão
As encontro com a lua

Irresistíveis madrugadas
Em que me perco

Eu, o quarto e mil sonhos dentro de mim
Doce criação!

Ana Paula Almeida
19-07-2009 – 06h25